Boletim de Comércio Exterior 12/2022

3 Janeiro 2023
/ Boletim de Comércio Exterior

Em foco

O índice de preços das exportações apresentou elevação de 7,9% no mês de novembro, na comparação com o mesmo mês de 2021, em função das elevações observadas nos preços dos produtos Semimanufaturados (2,7%), Básicos (6,5%), e Manufaturados (11,8%) (Tabela 1). No acumulado do ano, todas as classes de produtos também registram variações positivas nos índices de preços das exportações, as elevações foram mais intensas nos Manufaturados (18,9%) e menos significativas nos Básicos (12,0%) e nos Semimanufaturados (11,0%).

Gráfico 1. Índice de quantum de exportação de Bens Básicos
- Evolução da taxa de crescimento em 12 meses

Fonte: Elaborado pela Funcex.

O quantum exportado registrou elevação de 26,9% em novembro, frente ao mesmo mês de 2021, em virtude dos aumentos observados nas quantidades embarcadas de todas as classes de produtos. As elevações foram de 41,3% em Básicos, de 20,2% em Semimanufaturados e de 10,3% em Manufaturados. Na comparação acumulado do ano a classe de produtos Básicos apresentou aumento no índice de quantum de 2,6%, enquanto os Semimanufaturados registraram alta de 7,8% e os Manufaturados elevação de 10,2% (Tabela 1). Como podemos observar nos Gráficos 1, 2 e 3, a tendência do índice de quantum das exportações dos Básicos é de baixa. Apesar de apresentarem elevações recentes no crescimento em 12 meses, de acordo com nosso modelo de previsão[1], para os próximos meses as quantidades exportadas de bens Básicos apresentaram quedas de pequenas magnitudes. Com relação as quantidades exportadas de bens Semimanufaturados as previsões mostram uma certa estabilidade. Por fim, o volume de bens Manufaturados embarcados para o exterior, para os próximos meses, apresenta estabilidade no crescimento em torno de 9,0% e após um crescimento menos significativo.

Gráfico 2.  Índice de quantum de exportação de Semimanufaturados
- Evolução da taxa de crescimento em 12 meses 


Fonte: Elaborado pela Funcex.

Gráfico 3.  Índice de quantum de exportação de Manufaturados
- Evolução da taxa de crescimento em 12 meses 


Fonte: Elaborado pela Funcex.

Nas importações, o índice de preços (Tabela 2) apresentou elevação de 7,8% em novembro, ante o mesmo mês do ano passado, causada, principalmente, pelas elevações nos preços observadas nos Combustíveis (40,9%) e nos Bens de consumo duráveis (6,8%). No acumulado do ano, o índice de preço das importações brasileiras registrou crescimento de 23,8%, provocado pelas elevações ocorridos em todas as categorias de uso. Destacamos as elevações nos índices de preços das categorias: Combustíveis (81,0%) e Bens intermediários (21,2%).

O índice de quantum das importações (Tabela 2) registrou queda de 7,9% em novembro, na comparação com novembro do ano passado, em razão das variações negativas em duas das cinco categorias econômicas: Combustíveis (-34,5%) e Bens intermediários (-9,0%). As demais categorias apresentaram elevações nas quantidades desembarcadas, a saber: Bens de capital (20,6%), Bens de consumo duráveis (17,6%) e Bens de consumo não duráveis (17,2%). No acumulado até novembro, o quantum das importações registrou elevação (1,9%), em virtude das elevações nas quantidades desembarcadas em quatro das cinco categorias econômicas. Apenas os Combustíveis apresentaram quedas nas quantidades importadas (-3,6%) no mesmo período.

Os Termos de troca registraram elevação marginal de 0,7% em novembro, ante o mesmo mês do ano passado (Tabela 3), em função das elevações nos índices de preços das exportações totais e das importações totais muito próximas (7,9% para exportação e 7,8% para importação).  No acumulado do ano até novembro os termos de troca apresentam deterioração de 8,3%, causada pela elevação muito superior nos preços dos produtos importados, quando comparado com a elevação dos preços dos produtos exportados como supramencionado.

A Razão de quantum, por sua vez, registrou expressiva elevação de 37,9% em novembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. O aumento do indicador foi provocado, não apenas pela redução nas quantidades importadas, mais também pela elevação nas quantidades exportadas no período. No acumulado até novembro, na comparação com o mesmo período de 2021 o Índice de Razão de quantum registrou crescimento de 4,0%, em virtude da elevação de 5,5% nas quantidades exportadas, visto que registramos uma elevação de 1,9% nas quantidades desembarcadas no país no mesmo período.

Informações disponíveis até 18/12/2022


[1] Aplicou-se modelos de Espaço de Estado univariado para cada uma das séries de Evolução da taxa de crescimento em 12 meses. Os dados utilizados foram mensais de janeiro de 2018 a novembro de 2022. Os modelos mostraram aderência aos dados.

O leitor que estiver interessado em conhecer mais o modelo pode entrar em contato conosco no e-mail publicaçõ[email protected]

©Copyright  |  FUNCEX  |  Todos os direitos reservados