“É impossível falar no cenário do turismo religioso mundial sem pensar em Braga”

15 Outubro 2022
/ Notícias

Segundo o reitor do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro

O reitor do Cristo Redentor, padre Omar Raposo, esteve esta semana em Braga, elogiou a cidade e o seu património. O pároco, que já conhecia a cidade e pretende dinamizar o intercâmbio entre os dois municípios em conjunto com a Funcex Europa, disse que mais do que outros lugares em Portugal, a “Cidade dos Arcebispos” é um local obrigatório para quem procura turismo religioso.

“Eu brinco que Braga é a ‘Igrejolândia’, são tantas Igrejas, e é tudo tão diversificado. Este património cultural e religioso integrado à vida da sociedade é muito importante para a constituição da cultura. É impossível pensar o cenário de turismo religioso mundial sem pensar em Braga”, disse Omar Raposo, em entrevista concedida no Bom Jesus, esta sexta-feira, a O MINHO. E também citou Fátima, o Cristo-Rei e a Sé de Lisboa como referências religiosas em Portugal.

O padre lembrou os anos que leva como reitor do Cristo Redentor, um ícone não apenas religioso, mas cultural do Rio de Janeiro e do Brasil. Sublinha tratar-se da porta de entrada do turismo brasileiro, e por esta razão sabe o que diz quando fala de Braga, cidade que vê com potencial para diferentes estratégias.

“Acabamos por ter experiência nesta área, sabemos das oportunidades que existem. O Cristo Redentor traz esta bagagem para fazer uma análise muito otimista em relação à fluidez, e tudo aquilo que Braga mostra-se capaz de realizar”, explica.

“Queremos Braga porque ela nos reporta esta qualidade que temos e que o turista procura, que são boas experiências. É um espaço consolidado para o desenvolvimento de novas oportunidades, de parcerias, não faltam meios de implementação para isto”, adiantou.

Durante a sua passagem por Braga, o padre Omar foi recebido por Bruno Gutman, diretor da Funcex Europa, uma instituição brasileira especializada em comércio exterior que está a apoiar o processo de internacionalização do Cristo Redentor e, também, a promover a agenda do turismo religioso em conjunto com o pároco.

A Funcex Europa também promoveu o encontro do religioso com o presidente da Câmara, Ricardo Rio, além de InvestBraga e StartUp Braga.

“Temos o desejo de ter estas trocas, temos importantes tecnologias desenvolvidas no Cristo Redentor para o melhor acolhimento de turistas e peregrinos, e quem sabe em Braga possamos criar um intercâmbio e criar um espaço de experiência com novas tecnologias para a geração de experiências”, explica.

Padre Omar mostra-se atento às transformações tecnológicas até cita o futuro museu que vai ser instalado no Cristo Redentor, que vai contar com tecnologia para trazer o visitante para uma outra dimensão. E acredita que algo semelhante possa ser feito em Braga.

“Estamos habituados a museus com experiências físicas, mas aquilo tem que reportar para uma nova dimensão, e em tempos de metaverso, de negócios digitais, a Igreja também que se colocar na transformação digital, na implantação de uma cultura digital, faz-se necessária a implantação de novos hubs, e tenho certeza que Braga, Rio de Janeiro e o Cristo Redentor vão poder fazer um intercâmbio fabuloso. Este é o caminho para o crescimento do turismo religioso”.

O padre ao lado de Antônio Carlos Pinheiro, presidente da Funcex, Ricardo Rio e Bruno Gutman. Foto: Thiago Correia / O MINHO

Um passo importante para este intercâmbio já está a decorrer. Braga foi escolhida pela Arquidiocese do Rio de Janeiro para ser o local de chegada dos jovens ‘cariocas’ que vão à Jornada Mundial da Juventude, que decorre no próximo ano em Lisboa. São esperados cerca de 50 mil brasileiros para o evento, que vão ser distribuídos por todo o país durante o período chamado de “pré-jornada”.

FONTE:  O MINHO https://ominho.pt/e-impossivel-pensar-no-cenario-do-turismo-religioso-mundial-sem-pensar-em-braga

funcex europaPortugalturismo
©Copyright  |  FUNCEX  |  Todos os direitos reservados